Um dos caminhos naturais para quem acaba se interessando pelas metodologias ágeis de desenvolvimento de software e por frameworks como o Scrum, é procurar conhecer mais sobre estes assuntos. E uma das melhores maneiras de validar esse conhecimento (além da aplicação na prática) é uma boa certificação de mercado.

Algumas das certificações Scrum de maior credibilidade atualmente no mercado são fornecidas pelo Scrum.org, uma plataforma criada em 2009 por Ken Schwaber, um dos co-criadores da framework Scrum.

Após ler sobre algumas das certificações disponíveis me interessei bastante pela certificação PSM I (Professional Scrum Master I). Apesar de atuar como desenvolvedor de software eu sempre tive curiosidade acerca das responsabilidades de um Scrum Master, bem como vontade da possibilidade de ter uma perspectiva compartilhada quando atuando juntamente com um Scrum Master como membro de um Dev Team.

O Scrum.org oferece três certificações scrum master:

  • PSM I: 150 dólares americanos.
  • PSM II: 250 dólares americanos.
  • PSM III: 500 dólares americanos.

Como não havia experiência prévia formal com Scrum resolvi fazer a PSM I. De acordo com o Scrum.org profissionais que conseguem passar na certificação PSM I demonstram um domínio dos fundamentos da framework, de acordo com a maneira como esta é descrita no Scrum Guide, bem como aplicá-la em times.

Primeiro vamos a alguns detalhes sobre a prova. A prova pode ser ser feita em casa online, e não é proctored, ou seja, ao contrário de algumas certificações de mercado, não existe monitoramento via WebCam. A prova está disponível até o momento apenas em Inglês, e possui 80 questões, o candidato tem 60 minutos para fazer a prova e ao final é necessário obter uma pontuação mínima de 85% para ser aprovado.

Não é necessário fazer um curso oficial do Scrum.org (como ocorre com as certificações da Scrum Alliance) para se candidatar para a prova, ou seja, você pode economizar e estudar de maneira completamente autodidata. O exame PSM I possui questões de múltipla escolha (apenas uma alternativa correta), questões de múltiplas respostas (você deve selecionar mais de uma alternativa como correta) ou simplesmente questões onde você deve avaliar a premissa apresentada como verdadeira ou falsa.

Vamos então ao material de referência que utilizei para estudar para a PSM I.

Scrum Guide

Este foi com certeza o recurso mais importante e fundamental em todo o processo. Imagino que não apenas para a PSM, mas para PSD (Professional Scrum Developer), PSPO (Professional Product Owner) e qualquer outra certificação de mercado acerca da framework Scrum. A prova de certificação PSM não quer saber do Scrum da maneira como ele é aplicado na empresa que você trabalha ou sobre suas opiniões acerca da framework. A certificação cobra conhecimento de Scrum da maneira como ele é descrito no Scrum Guide oficial.

Scrum Master Learning Path

Disponibilizado no Scrum.org, trata-se de uma coleção de recursos gratuitos (todos em inglês) que falam sobre os eventos, valores e etc do Scrum, do ponto de vista do profissional executando o papel do Scrum Master. Atualmente o Scrum Master Learning Path possui os seguintes tópicos:

  • Understanding and Applying Scrum
  • Developing People and Teams
  • Managing Products with Agility
  • Developing and Delivering Products Professionally
  • Evolving the Agile Organization

Cada tópico possui recursos de vídeo ou postagens no blog do Scrum.org que são referentes a aplicação da framework Scrum de uma maneira mais genérica, mas boa parte parte adota a perspectiva do profissional Scrum Master. O Scrum Guide oficial como já mencionei é um recurso imprescindível e é o alicerce de todo material adicional. No entanto ler sobre cases de Scrum no dia a dia de profissionais atuantes é uma parte que ajuda bastante, visto que o exame frequentemente coloca o candidato na posição de um Scrum Master atuante em uma organização e pergunta sobre melhores cursos de ação dado um determinado cenário.

Scrum Essentials Exam Prep

Trata-se de um curso pago (e em Inglês) fornecido pela plataforma Pluralsight. É ministrado por um instrutor com bastante didática, com bastante experiência de mercado (que são em alguns momentos compartilhadas pelo autor do curso) e com uma abordagem bem direto ao ponto. O curso segue o Scrum Guide de maneira bastante fidedigna, e trás alguns exemplos que podem ajudar a materializar a ideia de alguns conceitos mais abstratos, como definição de “pronto”, incremento de produto e outros artefatos menos óbvios.

Scrum Open

Fornecido de maneira gratuita pelo Scrum.org, trata-se de um simulado com 30 questões que pode ser feito a qualquer momento. Após a leitura do Scrum Guide eu comecei a praticar com este simulado. Após alguma pesquisa verifiquei que o recomendado pela comunidade que já fez o teste é apenas fazer o teste após tirar 100% por algumas vezes consecutivas no Scrum Open. Um incentivo extra para fazer o Scrum Open várias vezes é que as questões são aleatórias, e algumas delas estavam no exame final que fiz.

Impressões Finais

Não é um exame difícil, imagino que também não seja algo que alguém seja capaz de passar de primeira tentativa sem um conhecimento profundo do Scrum Guide e um conhecimento intermediário de aplicação da framework. Concluí a prova em 35 minutos e com 95% de acertos, e após essa experiência posso falar com segurança que o recurso de estudo mais importante é o Scrum Guide. Leia, entenda, e releia.

Write A Comment

Pin It